01/06/2011

quadrinho em ponto cruz

Há alguns anos atrás, queria aprender ponto cruz, essa era a minha vontade, mas não tinha paciência de ficar horas e horas em um curso. E isso não saia da minha cabeça. Ficava fascinada com a varidade de trabalhos com o ponto cruz, um mais lindo que o outro, e eu não sabia nem manusear uma agulha. A curiosidade e a vontade falaram mais alto. Um dia ganhei de presente um caminho de mesa, era lindo. Coitadinho do caminho de mesa mal sabia que o destino dele seria outro, olhei esse caminho o dia inteiro, sem nada entender, até que achei um nó e com a tesoura comecei a desmanchar, mas tomando cuidado para não cortar,  e a linha foi saindo com facilidade e deixando a marca da cor da linha. Então, peguei agulha comum, pois nem isso eu sabia que existia uma agulha própria. Com a própria linha do caminho de mesa, fui seguindo os traços. Detalhe. Nessa época não tinha internet e não saia muito de casa, pois morava em Mairiporã, no meio do nada. Enfim, não tinha essa facilidade que tenho hoje. E foi assim que consegui saber alguma coisa sobre ponto cruz e sozinha. Depois disso fui ficando mais confiante e a minha curiosidade foi além. Decidida fui em uma banca de jornal e perguntei para o dono da banca sobre revistas do ponto cruz, e ele me mostrou várias revistas. Depois de analisar várias revistas me decidi por uma revistinha. Era uma revistinha pequena que continha vários desenhos em ponto cruz. E tudo foi ficando mais claro e aquilo que me parecia impossível foi realizado. Ainda não tenho habilidade na arte do bordado, mas já consigo copiar de uma revista, ou de outro modelo pronto. E achei este carrinho na revistinha, resolvi colocar em prática o meu treinamento solitário, e não é que consegui, ficou lindo,  depois deste carrinho fiz outros trabalhos que doei para algumas pessoas, nem sei se guardaram, mas o importante que foram feitos com amor. Fiz vários bordados em toalhas, panos de copa, mas este foi o meu recomeço. Tenho consciênica que ainda preciso de muito treino.
   




Postar um comentário